rinse off, leave in e leave on

Há tempos que me perguntam a diferença entre os termos leave-in e leave-on. Espero conseguir hoje esclarecer esses conceitos confusos, mas que ajudam a compreender a aplicação de determinados produtos cosméticos capilares.

Bons tratamentos rinse off e leave in, facilitam o penteado mesmo sem leav on nos cabelos.

Leave-on ajuda na hora de pentear os cabelos.
Foto: Divulgação.

O termo para o qual ninguém tem dúvidas para compreender é o rinse off, que se refere aos produtos que devem ser enxaguados após poucos minutos de aplicação. São os famosos xampus, condicionadores capilares, ampolas de tratamento e uma infinidade de nomes comerciais disponíveis nas prateleiras de supermercados, farmácias, perfumarias e lojas especializadas, mas todos devem ser enxaguados quase que imediatamente. Em nossa língua, o termo correto seria enxaguável.

Em seguida vem os não-enxaguáveis. Simples para nós, mas de difícil compreensão quando o produto é importado. O termo em inglês que representa os produtos não-enxaguáveis é o leave-on, que comercialmente conhecemos como creme para pentear, silicone, reparador de pontas, gel, (o recente) água para pentear e mais uma gama extensa de substantivos utilizados para se diferenciar comercialmente dos concorrentes, sendo que todos eles podem permanecer sobre os cabelos por tempo indeterminado. Geralmente até a próxima lavagem.

Eis que, para os “gringos” existe uma categoria intermediária entre essas duas. São produtos enxaguáveis, mas que permanecem um bom tempo em contato com os cabelos exercendo uma maior ação condicionante e recebem a denominação leave-in. Fácil compreender quando citam-se os muito famosos cremes de hidratação, máscaras capilares hidratantes e “cremes de pote” ou “cremes de quilo” como ouço muito nos pontos de venda de diferentes cidades do país.

Espero ter esclarecido essa lacuna conceitual, pois não quis me aprofundar em aspectos semânticos e etmológicos porque isto, acredito eu, são curiosidade e interesse meus. Continuem perguntando e me instigando a procurar respostas, só não posso prometer encontrar respostas para todas as perguntas em tempo hábil porque tempo é algo muito escasso atualmente.

8 Comentários em "rinse off, leave in e leave on"

  1. Carissimo bom dia!!!! Interessante seu comentario, muita gente tem duvidas. Mas em relação ao leave in creio que voce esta equivocado nao? Voce tem literatura?
    Abraços
    Rosangela
    rosangela_ferreirafeliz@yahoo.com.br

  2. Rosangela,

    Tenho literatura sim. Retirei essas informações do livro Handbook of Cosmetics Science and Technology, de Paye e colaboradores. Pois foi justamente lendo o capítulo sobre produtos capilares que percebi que poderia escrever um Post sanando essa dúvida.

  3. Gente, e eu que pensava que leave in era “sem enxágue”! Aliás muitos rótulos de produto vem escrito leave in e logo em baixo sem enxágue…

  4. Muito interessante, foi ótimo saber que usava o termo errado, porque o que se popularizou no Brasil foi o leave-in com sentido de leave-on, no sentido enxaguável.

    Desculpa, removi os dois últimos comentários, 1º porque usei sem querer a conta do meu sobrinho e 2º porque minha digitação não acompanhou meu pensamento. É complicado deixar o registro de um erro – ;). Obrigada, pela paciência.

  5. Gustavo gostei do seu post, esclarecedor. Cheguei aqui exatamente pelo tema do mesmo. Parece simples de entender, mas pela semelhança dos termos, embaralha um pouco (rsrs). Para mim, valeu, muito obrigada, um abraço.

  6. Olá, você está equivocado. Leave-in e leave-on tem o mesmo significado, o de deixar o produto sobre o cabelo ou a pele. Leave-in geralmente é no cabelo, e leave-on é na pele. No livo que você sugeriu que é a fonte ele não diferencia essas três categorias. Ele diz em uma parte que leave-on permanece na pele por várias horas e rinse-off se remove quase imediatamente. Já sobre leave-in: “Leave-in products usually are lighter and can potentially provide more significant benefits than the above rinse-off products since everything applied stays on the hair until the next shampoo.” Portanto, são coisas que se deixam no cabelo até a próxima lavagem.

    • Gustavo Boaventura | 7 de junho de 2016 at 18:10 | Responder

      Olá Ederson, quando esse texto foi escrito, na época conversei com diversas pessoas sobre os conceitos e havia ainda certo consenso sobre o leave-on ser o que vai permanecer nos cabelos até a próxima limpeza dos cabelos. Agradeço sua colaboração! Está mesmo na hora que atualizar esse texto.

  7. No meu entendimento, esta terminologia é mais marketing que ciência! Pelo que vejo aqui nos EUA, “rinse off” são realmente produtos que devem ser enxaguados e tanto “leave on” quanto “leave in” são produtos sem enxágue. Até agora, só vi isso em produtos para o cabelo, nunca para a pele, pode ser que exista, mas a pele não me parece ser o foco! Eu acredito que a confusão com a preposição vem da ideia de que “on” significa ‘na superfície’ ao passo que “in” significa ‘dentro, no interior (do fio)’. Portanto, imagino que após o lançamento do leave on, alguém achou interessante usar o termo leave in pra dar a entender que ‘in’ é melhor que somente ‘on’ e, em tese, proporcionaria mais benefícios. Mas não vejo muitas diferenças na formulação de leave on e leave in, e desconheço uma metodologia para comprovar que um é melhor que o outro!

Deixe seu comentário