Cosméticos a base de vinho e uva

“Beleza sem bondade é como vinho arejado” (Provérbio Francês)

Faz algum tempo que observo o grande número de produtos cosméticos e empresas que exploram de maneira interessante em seus rótulos os benefícios milenares que a uva e seus derivados proporcionam a saúde humana. E esta observação foi maior numa recente visita a Serra Gaúcha, onde tive a oportunidade de conhecer e experimentar diversas marcas que utilizam a uva, a semente de uva ou o próprio vinho como “base” de suas formulações.

Algumas empresas chegam a lançar linhas inteiras baseadas neste conceito. Outras, não exploram a terapia com uva propriamente dita, mas sim o fato de terem em seus produtos métodos baseados na fabricação de um vinho. Um excelente exemplo é o caso do consagrado Malbec de O Boticário, a fragrância masculina é a primeira deo colônia mundial produzida com álcool vínico (o mesmo usado na produção de vinhos) e macerada em barricas de carvalho francês.

Foto: Divulgação / O Boticário.

A conservação da beleza através da ação dos inúmeros componentes do vinho torna este tipo de produto mais um motivo para apreciadores delirarem. Mas será que é possível atingir os mesmos benefícios milenares que os vinhos nos proporcionam em produtos cosméticos?

O vinho basicamente é uma bebida alcoólica produzida por fermentação do sumo da uva. A uva por si só, possui cerca de mil substâncias conhecidas e estudadas, sendo que algumas delas trazem efeitos positivos à pele.

Grande parte do vinho, cerca de 80-85% é formada por um excelente veículo cosmético: a água. Dentre os demais componentes estão o glicerol, substância utilizada em cremes e loções para proporcionar maciez e maior umectação à pele, o etanol que atua como anti-séptico auxiliando a prevenir contaminação microbiana, os alfa, beta e poli-hidroxiácidos (AHA, BHA e PHA), cuja ação consiste em remover as células mortas da superfície da pele, tornando-a mais suave, macia e brilhante como um suave peeling químico.

Simultaneamente a todos esses benefícios, estes compostos além de exercerem um efeito de hidratação profunda, proporcionam efeito anti-idade, visto que, indiretamente, estimulam os fibroblastos a produzirem colágeno e elastina (proteínas que conferem tonicidade e firmeza à pele) e compostos fenólicos (taninos, flavonóides, resveratrol e antocianinas) que são antioxidantes naturais e atuam no pró-envelhecimento. São antiinflamatórios, melhoram a circulação sanguínea, defendem a pele contra fatores ambientais e radicais livres.

Foto: Reprodução / Getty Images.

Segundo a UVIVRA (União Brasileira de Vitivinicultura), “os polifenóis são mais eficazes que a vitamina C e vitamina E tópica”, sendo que a uva ainda possui em sua composição vitaminas e sais minerais, dentre eles o potássio, o cálcio, manganês, sódio, ferro, cobre, zinco, magnésio, compostos estes essenciais à manutenção e saúde da pele.

Segundo Maurício Pupo, professor de Cosmetologia e Diretor da IPUPO, consultoria especializada no desenvolvimento de nutricosméticos para o mercado brasileiro, a ação de eliminar os radicais livres faz desses ingredientes cosméticos uma opção ideal para formulações destinadas a prevenir o precoce envelhecimento cutâneo.

Em 2004, após três anos de pesquisa, os cientistas da Caudalie (marca francesa), conseguiram isolar outro polifenol, chamado Viniferina. Este espetacular polifenol é capaz de inibir a síntese de melanina, corrigindo e prevenindo o surgimento de manchas na pele, provocadas pelo sol, por cicatrizes, gestação ou pelo envelhecimento. Estudos realizados na Faculdade de Farmácia de Montpellier, concluíram que a Viniferina possui uma atividade 62 vezes mais eficaz do que a vitamina C, 4 vezes mais eficaz do que o ácido kójico (agente despigmentante de origem natural) e, pelo menos, 13 vezes mais eficaz do que a arbutina (poderoso despigmentante de origem natural) na luminosidade da pele e contra as manchas.

Opinião do autor: Com certeza este conceito é mais uma opção extremamente interessante para o público brasileiro, que está cada vez mais interessado nas inovações do mundo cosmético e cada vez exigindo das indústrias a utilização de extratos e matérias primas de origem natural. É uma nova linha de produtos para explorar, experimentar, tirar suas próprias conclusões, e quem sabe alinhar as duas taças de vinho por dia já recomendadas pela OMS (Organização Mundial da Saúde).

Segue algumas marcas que possuem produtos a base de óleo e extrato de uva:

Caudalie
Essencia di Fiori
Vinotage

3 Comentários em "Cosméticos a base de vinho e uva"

  1. Mais um belo e sucinto post!
    ótimo pra se relembras os conceitos …
    lendo o texto nota-se que esquecemos desse composto e atualmente damos "preferencias" apenas para o antioxidante do momento a Vit. C!
    contudo os polifenois contido no fruto da videira já é imortalizado desde Baco rsrss

    A variedade de uvas é grande e as possibilidades são vastas, resta apenas interesse maior

    Parabens pelo trabalho !

  2. Bacana. Legal vai ser quando tivermos produtos à base de cerveja, cachaça etc. Que tal um perfume de caipirinha ou de uma boa imperial stout? Olhe que o mercado de cervejas especiais está crescendo no país.

  3. Thiago, já existem produtos com cevada e lúpulo.

Comments are closed.