Quando a expectativa fala mais alto

Recentemente, a Unilever fez uma campanha nos Estados Unidos na qual foi criada uma nova marca de produtos para os cabelos chamada de Evaus. Os produtos foram entregues a influenciadoras que testaram durante 10 dias e aprovaram os produtos. No entanto, a embalagem e a comunicação induziam ser uma marca cara e luxo que não era vendida no varejo, mas o produto que estava lá dentro era da linha de varejo Suave (que já voltou ao Brasil recentemente e é vendida por um preço médio de R$ 4,99). Aquelas marcas de produtos mais baratas que a maioria das pessoas adora dizer que é ruim e não funciona só porque são mais baratas.

Linha fictícia de produtos para os cabelos Evaus, da Unilever, que na verdade contém os produtos da marca Suave.

Os produtos da marca fictícia Evaus.
Foto: Divulgação.

No vídeo da campnha, as influenciadoras aprecem dizendo frases de efeito como: “Eu fiquei loucamente apaixonada por esse produto depois da primeira vez que o usei”; “Ele deixou meu cabelo super brilhoso e saudável. Amo!”; “Meu cabeleireiro não recomenda nenhum produto que vende em farmácia”; “Se tem alguma coisa que comprovadamente traz resultados, então vou pagar por isso. Qualidade é algo pelo qual se paga.”

Então o vídeo explica que 7 em cada 10 mulheres pensam que marcas caras funcionam melhor que as mais baratas. E por isso criaram Evaus para mudar suas cabeças.

No final, as influenciadoras recebem uma caixa de Evaus e ao abrirem essas caixas, descobrem os verdadeiros produtos que usaram em seus cabelos durante 10 dias. Todas ficam surpresas de terem gostado tanto de uma marca tão simples e comum e reagem com frases do tipo: “isso é algum tipo de piada?” e “Espera! Evaus é Suave de trás para frente!”; “Eu achei que estava usando um shampoo super exclusivo, mas o pouco que sei é que você encontra esse em quase qualquer lugar.”

Vejam o vídeo:

E você, também acha que os produtos mais caros são sempre os melhores?